“Confia ao Senhor as tuas obras e teus planos serão estabelecidos” (Provérbios 16-3).

1. INTRODUÇÃO:
O objetivo deste documento é descrever que estrutura, atividades e ações estão previstas para orientar o trabalho da União de Jovens da Primeira Igreja Batista em Benfica em 2019. Busca-se definir quais atividades e ações podem ser relevantes para que Deus seja glorificado e que o jovem cresça espiritualmente, tanto no conhecimento da palavra e sua pregação quanto na adoração e intercessão.

2. PROPOSTA DE TRABALHO:
O líder de Juventude da Primeira Igreja Batista em Benfica deve estruturar a União de Jovens de modo que cada membro do grupo esteja inserido em alguma atividade. O líder deve identificar os talentos e competências de cada jovem e motivá-los a trabalhar, formando grupos de trabalho definidos conforme este plano e suas diretrizes. Por exemplo, o líder deve convocar os jovens com talentos musicais e convidá-los a formar o Ministério de Louvor de Jovens. As atividades devem ser estabelecidas conforme cronograma bimestral de trabalho. Ao final deste, avaliações devem ser realizadas para se verificar os objetivos foram alcançados, o que pode ser aprimorado e que falhas ou omissões devem ser mitigados. Os resultados devem ser encaminhados ao Coordenador de Ministério de Educação Cristã e ao Pastor da Igreja de forma que os jovens tenham um feedback das suas ações e atividades.

3. DIRETRIZES:
3.1. Dependência e comprometimento com Deus: acredita-se que Deus tem planos para os
jovens da Primeira Igreja Batista em Benfica e tudo deve ocorrer conforme Seu propósito. Quando cada jovem for convidado a participar, deve-se orientá-lo a conversar com Deus sobre o que Ele tem cada um de modo que possamos nos comprometer com Sua vontade.
3.2. Trabalho com foco em objetivos: O objetivo das atividades da União de Jovens deve ir além de cumprir calendários e atividades pré-determinadas. Quando se há a ideia clara de quando, porquê e para quem ou para quê, as atividades passam a ter sentido e podem ser melhor planejadas e, consequentemente, avaliadas e aprimoradas.
3.3. Compromissos e tarefas compartilhadas: lideranças personalistas tendem a durar de acordo com o humor, boa vontade e disposição do líder ou de uma pessoa. Todos devem possuir e entender qual é sua responsabilidade e agir para cumprir os objetivos estabelecidos. Nenhum líder consegue avançar sem uma equipe comprometida. A liderança personalista está condenada ao fracasso em curto ou médio prazo.
3.4. Avaliação interativa: tem como objetivo promover iniciativas, encorajar a imaginação,
desenvolver senso de responsabilidade e intensificar esforços para alcançar os objetivos
estabelecidos. Avaliar não significa valorizar ou premiar os bem-sucedidos e punir os faltosos, mas buscar equilíbrio para que todos possam aprender com os erros e acertos, identificar falhas para não mais cometê-las, e sirva como fontes de justificativas para qualificação de membros e líderes.
3.5. Integração com a igreja: as atividades da União de Jovens da Primeira Igreja Batista em Benfica não devem ser realizadas de maneira isolada, mas devem ser complementares as demais atividades da igreja, exceto em caso de programação especifica de jovens. As ações devem estar alinhadas às definidas pelos Coordenadores dos Ministérios da igreja, mas com foco no público jovem. Por exemplo, deve-se identificar como os jovens podem contribuir nas atividades de ação social da igreja ou com as ações de Discipulado, mas direcionadas ao público jovem.

4. ESTRUTURA E OBJETIVOS:

4.1. QUEM SÃO OS JOVENS?
Deve-se identificar quem são os jovens da igreja de acordo com as diretrizes definidas pela
liderança de igreja. Devem ser respondidas questões como: Quantos são os jovens? Casados? Solteiros? Com filhos? Qual é o perfil social e econômico? Estudante? O que busca nas atividades de Jovens? Quantos estão afastados? Quais são os dons e talentos? A família é da igreja? Identificar o perfil dos jovens pode contribuir nas ações de planejamento e objetivos.

4.2. ESTRUTURA BÁSICA:
Sabe-se que o grupo de jovens da igreja é heterogêneo. Há jovens solteiros, casados; jovens casados com filhos; ampla faixa de idade; entre outros. A formação de um único grupo pode causar incertezas já que há jovens com perfil e interesse em assuntos diferentes. Dessa forma, sugere-se que as atividades da União de Jovens sejam definidas conforme os seguintes grupos de trabalho:
· Ministério de Louvor dos Jovens;
· Ação Social Jovem;
· Interseção e Comunhão;
· Discipulado Jovem;
· Educação Cristã.
A formação de grupos tem como objetivo padronizar as ações de trabalho e alinhá-las aos
objetivos estabelecidos pelos Ministérios da Igreja. Cada grupo deve ser coordenado por um líder, que contará com o apoio o líder de Jovens.

4.3. ATRIBUIÇÕES DO LÍDER DE JOVENS:
O líder tem a função de unir os elementos necessários para que o grupo alcance os objetivos.
Para isso, o líder deve ser capaz de motivar, estimular a participação e orientar as tarefas. Deve-se trabalhar com uma liderança participativa, em que as decisões são tomadas após debate em conjunto com os demais. São atribuições do líder:
· Planejar: é a função do líder prever e programar o trabalho, de modo generalizado. O
planejamento deve ter alvos realistas e deve ser aprovado pela maioria dos membros do grupo.
· Organizar: o líder agrupa recursos e fatores necessários ao planejamento aprovado.
· Delegar tarefas: o líder deve delegar e controlar a execução de tarefas, e motivando as pessoas através do: a) comprometimento; b) responsabilidade; c) pelo exemplo; d) pela capacidade; e) pela experiência; e d) pela dedicação a igreja e aos irmãos em Cristo. Deve integrar as tarefas, visando a realização do trabalho como um todo.
· Controlar: racionalizar e regular as atividades de forma que a sanar os desvios e distorções que podem ocorrer em relação ao planejamento definido.
· Avaliar: verificar os resultados conforme definido em planejamento, de acordo com as
orientações da liderança da igreja e os resultados pré-estabelecidos. Avaliar junto aos seus liderados os resultados dos trabalhos realizados e encaminhá-los ao Coordenadores de Ministério e Pastor da igreja.
O líder deve ter capacidade de mobilização de forças e recursos para o bem comum; deve liderar pela capacidade e qualidade; deve demostrar preocupação com a cooperação do grupo e liderar de forma pacífica, benéfica e espontânea.

4.4. FORMAÇÃO DE GRUPOS DE TRABALHO:
De acordo com as diretrizes estabelecidas, a União de Jovens deve ser formada pelos seguintes grupos de trabalho: Ministério de Louvor dos Jovens; Ação Social Jovem; Intercessão e Comunhão Jovem; Discipulado Jovem e Educação Cristã.
O primeiro objetivo do Líder da Juventude é estabelecer estes grupos de forma sólida. Estes devem ser a base dos trabalhos da União de Jovens. O líder deve estabelecer os objetivos e responsabilidades de cada grupo conforme o cronograma bimestral, sendo as primeiras atividades focadas nas programações regulares da igreja. A medida que os grupos se tornarem sólidos, o líder de jovens deve integrá-los e assim estabelecer os objetivos comuns dos Jovens da Primeira Igreja Batista em Benfica.
A seguir são sugeridos os objetivos de cada grupo de trabalho.

4.4.1. MINISTÉRIO DE LOUVOR DOS JOVENS:
O Ministério de Louvor dos Jovens deve ser formado por jovens membros da Primeira Igreja Batista em Benfica. O jovem deve estar comprometido em ministrar a palavra de Deus através da música de forma a levar as pessoas a genuína adoração e vidas a aceitar Cristo como Senhor e Salvador. Além disso, o trabalho deve ser realizado de forma vibrante, diferenciada e com qualidade; e deve contar com a orientação e aprovação do Coordenador de Adoração da Igreja.
Este grupo de trabalho deve programar os ensaios conforme o planejamento definido pelo grupo e estes devem ter duração de, no máximo uma hora e meia. Todos os ensaios devem ser precedidos de uma meditação na palavra de Deus e oração, de responsabilidade do líder de jovens ou alguém indicado por este.
O Ministério de Louvor dos Jovens deve formular regras básicas para definir como os ensaios serão conduzidos, estabelecer critérios para definir que músicas devem ser cantadas e outras regras que se fizerem necessárias para a boa condução dos trabalhos.

4.4.2. AÇÃO SOCIAL JOVEM:
Uma das formas mais nobres de se manifestar o amor de Cristo é através da Ação Social. Dessa forma, o Jovem deve ser motivado a contribuir de forma a amenizar o sofrimento vivido pelas pessoas que passam dificuldades. A União de Jovens deve cooperar para que a Primeira Igreja Batista em Benfica cumpra suas metas de Ação Social, auxiliando os projetos em andamento na igreja e desenvolvendo projetos com foco no público Jovem. Para isso, os Jovens devem contar com as orientações e, se possível, por capacitação oferecida pelo Coordenador do Ministério de Ação Social da Igreja.
São sugeridas as seguintes ações para a Ação Social Jovem:
· Visitas periódicas a hospitais da região, em especial aos membros da igreja enfermos;
· Visitas a jovens membros da igreja ou por estes indicados cujas as famílias passam por
dificuldades diversas;
· Auxilio nas atividades da igreja com objetivo de arrecadar alimentos e recursos;
· Data da juventude para o “Dia do Quilo”;
· Ação Social de acordo com situações que acontecem na sociedade de médio e grande apelo na imprensa como enchentes de grandes proporções, desabamentos, acidentes, entre outros;
· Entre outras ações.
Sabe-se que alguns jovens da igreja possuem formação profissional/acadêmica que podem ser relevantes na definição de projetos de Ação Social. Dessa forma, podem ser desenvolvidos:
· Curso de inclusão digital para idosos;
· Oficinas de apoio a saúde bucal de crianças;
· Oficinas de música para jovens carentes;
· Cursos de reforço escolar para crianças e jovens;
· Ação Social em escolas da região;
· Cursos de orientação profissional através de parcerias com instituições diversas;
· Entre outras ações.
Para ações mais destacadas, são sugeridas as seguintes datas:
· Dia Batista de Ação Social: 05/05/2019;
· Mês da Juventude: agosto/2019, onde o dia 28 é o Dia Nacional do Voluntariado;
· Dia das crianças: 12/10/2019;
· Doação de Sangue: 25/11/2019, dia Internacional do Doador de Sangue;
· Natal: 25/12/2019.
· E outras datas relevantes;
Todas as atividades devem ser precedidas de uma meditação na palavra de Deus e oração, de responsabilidade do líder de jovens ou alguém indicado por este.

4.4.3. INTERSEÇÃO E COMUNHÃO JOVEM:
O jovem deve ter em mente que a oração é a forma mais efetiva falarmos com Deus. Tão
importante como praticar a oração é entender os seus efeitos. Dessa forma, os jovens devem ser motivados a buscar a Deus em oração de acordo com as orientações a seguir:
· Louvor e Adoração: deve-se adorar a Deus pelo que Ele é; pelo seu amor e misericórdia; pelo seu cuidado; e por tudo que Ele fez, faz a fará por nós.
· Contrição: na oração, deve-se confessar os pecados e pedir perdão a Deus;
· Súplicas: o jovem deve pedir a Deus pela sua vida espiritual orando pela sua santidade e
edificação; mas também pelo seu emprego, saúde, estudos, relacionamentos, entre outros.
· Intercessão: o jovem deve interceder pela sua família, igreja, amigos, líderes espirituais,
autoridades, país, entre outros.
· Ouvir: o relacionamento com Deus não é só falar ou pedir, mas deve-se ter atenção ao que Deus que falar ao nosso coração.
Sugere-se as seguintes ações para motivar os jovens a uma vida de intercessão:
· Integração mais efetiva dos jovens às atividades regulares da igreja como o Culto de Oração e Culto nos lares, entre outros;
· Reunião de intercessão em datas previamente agendadas (por exemplo, vigílias);
· Auxiliar nas atividades dos cultos de oração às quintas-feiras;
· implementação de ações como o Relógios de Oração e Amigo de Oração;
· Entre outras ações;
A comunhão também deve ser desenvolvida entre os jovens através do companheirismo,
participação e compartilhamento; e deve interligar as pessoas com Deus, Cristo e seu amor. Dessa forma, devem ser promovidas atividades que busquem fomentar, de forma coletiva, o crescimento espiritual, a integração e o estreitamento de laços entre os membros da União de Jovens. Assim, sugere-se as seguintes atividades:
· Formação de um grupo de visitas aos dispersos e afastados;
· Realização regular de palestras, congressos, acampamentos, atividades de esporte e lazer e outros;
· Mapeamento de datas comemorativas como aniversário de nascimento; casamento; formatura; datas de realização pessoal e datas de comemorações coletivas, entre outros.
· Fazer com que todos os membros da grupo e interessados tomem conhecimento de todas as atividades planejadas.
Todas as atividades devem ser precedidas de uma meditação na palavra de Deus e oração, de responsabilidade do líder de jovens ou alguém indicado por este.

4.4.4. DISCIPULADO JOVEM:
Discípulos são os Cristãos que buscam fazer a vontade de seu mestre, bem como desenvolver-se com os seus ensinamentos. O Discípulo mais maduro ajuda os mais novos a se aproximar do mestre para também se tornarem discípulos.
A tendência natural dos jovens nesta fase da vida é a busca da realização dos seus sonhos, na conquista de uma vida confortável e segurança financeira, de uma família feliz, reconhecimento profissional, entre outros. Não há nada de errado nisso, mas o jovem não deve esquecer que também é responsável por divulgar a palavra de Deus. Ser um discipulador ajuda-nos a praticar os ensinamentos de Jesus com os aprendizes e isso nos permite crescer espiritualmente. Dessa forma, a União de Jovens deve contar com um grupo de Discipulado, que deve ter como princípios: o compromisso; dedicação e disponibilidade em ensinar. A formação deste grupo deve passar por capacitação e orientação do Coordenador de Evangelismo; e a atuação deve estar alinhadas com as diretrizes definidas pela igreja.
Formado o grupo, este deve atuar com o Discipulado com o público Jovem, buscando integrar não somente o aprendiz à igreja, mas as ações da União de Jovens da Primeira Igreja Batista em Benfica. O grupo do Discipulado Jovem deve estar atentos aos momentos de apelo nos cultos ou em situações que há a manifestação clara que jovens aceitaram Jesus Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas, e atuar de modo que estes recebem o discipulado.
Todas as atividades devem ser precedidas de uma meditação na palavra de Deus e oração, de responsabilidade do líder de jovens ou alguém indicado por este.
Quando vamos em algum lugar gostamos de ser bem recebidos e atendidos, certo!? Com os jovens não deve ocorrer de forma diferente. Dessa forma, deve-se receber e saudar adequadamente nossos visitantes e convidados. Sugere-se que o grupo de Discipulado Jovem estabeleça nos cultos e demais programações da igreja o Introdutor da União de Jovens, que deverá atuar com os demais irmãos que atuam na recepção dos visitantes da igreja. Assim, sugere-se as seguintes atividades para o Introdutor da União de Jovens:
· Treinamento, a ser oferecido pelo Ministério de Introdutores da Igreja, com atividades de
coordenação, capacitação e orientação alinhadas com as diretrizes definidas pela igreja;
· Formulário impresso a ser fornecido ao visitante para cadastramento de contato;
· Banco de dados eletrônico sempre atualizado com o registro dos visitantes jovens da igreja;
· Lista de contato dos visitantes jovens para envio de mensagens de convite para as programações da igreja e agradecimento pela presença;
· Solicitar o grupo de Discipulado e Evangelismo sempre que algum jovem manifeste interesse em aprender mais sobre a palavra de Deus ou precise de alguma palavra de motivação, consolo, entre outros.
· Reuniões periódicas para avaliar os trabalhos.

4.4.5. EDUCAÇÃO CRISTÃ:
O grupo de Educação Cristã deve desenvolver atividades de forma a motivar os jovens a estudar e meditar na palavra de Deus. O grupo deve atuar junto aos professores da classe dos Jovens de forma a integrá-los nas atividades da EDB. Dessa forma, sugere-se as seguintes ações:
· Monitorar a regularidade de jovens a EBD;
· Estudo de propostas para melhorar a qualidade das aulas;
· Propor estudos nas reuniões de treinamento;
· Ministrar a palavra de Deus em atividades da União de Jovens;
· Entre outras ações.

4.5. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DO GRUPOS:
Com o objetivo de aprimorar os trabalhos, propor melhorias e mitigar falhas; e fornecer
relatórios das atividades ao Coordenadores do Ministério e Pastor da igreja, todos os envolvidos devem, em reunião, emitir sua opinião quanto as atividades realizadas, de acordo com os seguintes tópicos:
· Comprometimento do grupo com as atividades definidas;
· Assiduidade do grupo nas atividades (pontualidade, presença, justificativas);
· Comportamento durante a execução das atividades (reverencia, concentração, dedicação);
· Participação nos cultos programados (atividades regulares da igreja e da União de Jovens);
· Percepção da igreja quanto as músicas apresentadas. (Pastor, corpo diaconal, Coordenador do Ministério de Adoração, visitantes, entre outros);
· Justificativas apresentadas;
· Novas propostas de trabalho.
Não deve ser realizada nenhuma análise individual dos membros dos grupos. A análise
individual deve ser realizada de forma introspectiva, diante do compromisso individual assumido diante da igreja e do nosso Deus. Além disso, situações que não condizem com a genuína vida com Cristo como contendas, injúrias, intrigas ou outro comportamento inadequado para um Cristão serão levados a liderança da igreja.
A avaliação será realizada ao fim de cada período de planejamento e será dirigida pelo líder dos Jovens. Resultados positivos devem ser fixados em murais e divulgados em redes sociais da igreja com o objetivo de mobilizar mais jovens

5. PROGRAMAÇÕES E ATIVIDADES:
As atividades da União de Jovens devem ser estabelecidas de acordo com a evolução das
atividades dos grupos de trabalho. O primeiro passo é estabelecer os grupos de atuação conforme 4.4.
Após isso, deve motivar os grupos a integrar as atividades regulares da igreja. Por exemplo, o Ministério de Louvor dos Jovens deve atuar nos cultos regulares da igreja. O grupo de Introdução e Recepção deve-se integrar ao grupo existente na igreja, com foco no público jovem. E assim com os demais grupos propostos.
A objetivo é motivar os jovens a exercer suas atividades nas programações regulares da igreja. Nesse momento também serão motivados a exercer suas atividades conforme os objetivos deste plano.

5.1. REUNIÃO REGULARES DE TREINAMENTO E COMUNHÃO:
Como a proposta de trabalho começa com a implementação de grupos de trabalho, os momentos de reflexão e comunhão vão acontecer junto com as reuniões dos grupos. A medida que estes se tornarem sólidos, passa-se para a integração, com reuniões regulares da União de Jovens. A partir da integração dos grupos passa-se a estabelecer um planejamento integrado das ações.

5.2. PARTICIPAÇÃO NAS ATIVIDADES REGULARES DA IGREJA:
A formação dos grupos de trabalho deve priorizar a participação nas atividades regulares da igreja. Por exemplo, o Ministério de Louvor dos Jovens deve participar dos cultos regulares da igreja.
Esta é uma forma de “propaganda” sobre o grupo de jovens trabalhando da igreja. Da mesma forma, os jovens do grupo de Discipulado devem compor o Ministério de Evangelismo da Igreja, e não ser um grupo a parte, separado. Ver que há jovens desenvolvendo trabalhos na igreja pode motivar outros a participar. A medida que o jovem estiver integrado as atividades dos Ministérios da igreja, haverá
aprendizado. Assim, o grupo adquire conhecimento no desenvolvimento de suas atividades
específicas no grupo de jovens, e possam fazer com confiança e qualidade.

5.3. CULTOS DOS JOVENS AOS SÁBADOS:
Ter um culto de jovens regular aos sábados é, com certeza, um dos objetivos mais importantes da União de Jovens. Contudo, este deve ser estabelecido de forma gradual. Sugere-se que os cultos aos sábados comecem a ser agendados a medida que os grupos de trabalhos estejam sólidos e que a integração destes esteja acontecendo. Deve ser evitar que o culto de Jovens seja planejado somente pelo líder ou por uma minoria do grupo, mas sim por grande parte dos jovens.
A dinâmica sugerida inicialmente é a realização de um culto por mês. Se houver interesse, a frequência deve ser quinzenal. O objetivo final deve ser a realização regular de cultos de jovens em todos os sábados de modo que este seja referência para a zona norte da cidade.

5.4. ATIVIDADES ESPECIFICAS:
A União de Jovens deve se reunir de forma regular na igreja, sendo organizados e ministrados em linguagem própria. Estes são constantemente desafiados pelo pecado e devem ter atividades de aprimorem seu compromisso com Cristo, buscando a santidade e comunhão com Deus. Assim, sugere-que sejam desenvolvidos regularmente:
· Estudos com temas atuais para o crescimento e comunhão;
· Ações que estimulem sua participação nas atividades da igreja como louvor, estudo e pregação da palavra, discipulado, conservação do patrimônio da igreja, ação social;
· Atividades de lazer, esporte e cultura para aprimorar as amizades e comunhão.
O líder deve ter em mente que os jovens, a princípio, tendem a estar inseridos no mercado de trabalho ou se dedicando a formação acadêmica, ou ambos. Ainda, é comum que estes jovens dediquem tempo às suas famílias ou seus relacionamentos, tanto de amizades quanto amoroso. Dessa forma, o líder dos jovens deve traçar um perfil da juventude da igreja, identificando formas de oferecer uma programação para os jovens de qualidade e em tempo otimizado.

5.5. MÊS DA JUVENTUDE (AGOSTO):
É comum no mês da Juventude Batista os jovens e adolescentes realizarem programações
especiais e dirigir algumas atividades da igreja. Dessa forma, os jovens devem ter um planejamento para o mês em questão. O planejamento deve ser desenvolvido em conjunto com as demais lideranças da igreja e deve ser concluído até o mês de junho para ampla divulgação.

6. CONSIDERAÇÕES FINAIS:
Este planejamento tem como objetivo orientar as atividades da União de Jovens da Primeira Igreja Batista em Benfica. Trata-se de um norte e não de um plano fechado ou engessado, podendo ser revisto a qualquer tempo. Sugestões e críticas construtivas são bem-vindas. Se deseja contribuir, procure o líder de jovens da igreja.

“Mas esforçai-vos, e não desfaleçam as vossas mãos; porque a vossa obra tem uma recompensa. ” 2 Crônicas 15.7

LEAVE A REPLY

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui