Uma perfumista declarou que reconhece certas combinações de aromas e adivinha quem criou a fragrância. Inalando apenas uma vez, consegue dizer: “Este foi feito por Fulano.”

Ao escrever aos seguidores de Cristo da cidade de Corinto, Paulo usou um exemplo que os teria lembrado de um exército romano vitorioso queimando incenso em uma cidade conquistada (2 Coríntios 2:14). O general entrava na cidade por primeiro, seguido de suas tropas e depois do exército derrotado. Para os romanos, o aroma de incenso significava vitória; para os prisioneiros, significava morte.

Paulo disse que somos para Deus o agradável aroma da vitória de Cristo sobre o pecado. Deus nos deu a fragrância do próprio Cristo para que nos tornemos um sacrifício de louvor com cheiro suave. Mas como podemos viver de modo que espalhemos este bom perfume a outros? Podemos mostrar generosidade e amor e podemos compartilhar o evangelho com outros para que eles encontrem o caminho para a salvação. Podemos permitir que o Espírito demonstre, por meio de nós, Seus dons de amor, alegria e bondade (Gálatas 5:22,23).

Será que outros nos observam e dizem: “Este foi feito por Jesus?” Estamos permitindo que Ele espalhe a Sua fragrância por meio de nós? Estamos falando sobre Ele a outros? Ele é o Perfumista Maior — a fragrância inigualável que jamais encontrará igual.