Pibben TV ao vivo

Surfistas de Cristo levam o evangelho às praias do Brasil.

A missão Christian Surfers International, sediada na Austrália está presente em 35 países, inclusive no Brasil. Alguns Surfistas de Cristo acumulam títulos, como o americano C.J. Hobgood, campeão do circuito mundial em 2001.

Possivelmente a mais conhecida é Bethany Hamilton. Aos 13 anos, a havaiana foi atacada por um tubarão, que lhe tirou o braço esquerdo. Mesmo assim, ela continuou competindo em alto nível. Sua história de fé e superação virou filme e livro. Em 2014, foi campeã da competição em Pipeline.

Em diversas praias brasileiras, os missionários do “Surfistas de Cristo” usam os conceitos bíblicos para orientar os praticantes do surf. Os bancos da igreja são trocados pela areia da praia, mas a mensagem vinda da Bíblia continua presente.

No litoral de São Paulo, os ex-atletas profissionais Marcos Santos e Tadeu Pereira usam sua experiência de vida e no esporte para testemunhar sobre como o relacionamento com Deus os mudou.

O movimento, focando no discipulado individual, já reúne cerca de mil atletas em sete Estados brasileiros (Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Bahia, Alagoas, Pernambuco e São Paulo). Eles explicam que não querem divulgar uma igreja evangélica, embora seus integrantes frequentem várias delas.

Além da pregação, eles promovem ações práticas que se remetem à estreita relação do esporte com a natureza. Fazem campanhas para manter a limpeza das praias, separar o lixo reciclável, não destruir as vegetações rasteiras que mantêm o equilíbrio ecológico, denunciar esgoto a céu aberto e não entrar de carro na areia das praias.

“Muita gente do surfe usa drogas e tem uma vida desregrada. Eu vivi o outro lado também, com comemorações exageradas e bebedeira. Você pode celebrar com os amigos, mas com moderação. Não seguimos apenas regras religiosas, mas princípios que nos mantêm saudáveis”, explica Santos, graduado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, no Recife (PE).

Conforme Pereira, que é pastor da comunidade Semear: “Ser Surfista de Cristo é amar pegar a onda, mas não se esquecer do criador das ondas”.

Versão brasileira

A versão nacional do movimento Christian Surfers International começou em 1989, nas praias de Olinda, Pernambuco. A primeira geração foi a do hoje pastor Tadeu, campeão paulista 1999, vice-campeão brasileiro em 2000 e vencedor de uma etapa do circuito internacional. Também fazem parte dela os campeões brasileiros Jojó de Olivença e Renato Galvão.

Entre os destaques da leva atual é o paulista Filipe Toledo que hoje está na Austrália disputando o Campeonato Mundial.

Com 14 anos, o futuro parece estar nas mãos de Diego Aguiar. Tricampeão paulista (2013, 2015 e 2017) e vice-campeão brasileiro no ano passado, ele afirma que seu sonho é estar na elite mundial.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com