Pibben TV ao vivo

Em conversa com pastor, Bono Vox diz que falta “realismo” dos Salmos na música gospel atual

O documentário em que o cantor Bono Vox e o pastor Eugene Peterson dialogam sobre a beleza dos Salmos e a influência desse livro de poesias do Velho Testamento tem sobre suas carreiras foi colocado no ar na última terça-feira, 26 de abril, e revelou uma visão crítica sobre as atuais composições de louvor e adoração da música gospel nacional.

Bono, que é vocalista do U2 e compositor, vem falando cada vez mais abertamente sobre sua fé em Jesus Cristo e o impacto positivo que os cristãos podem e precisam causar no mundo.

A música cristã contemporânea vem sendo criticada, diversas vezes, por sua repetição, construção melódica sobre quatro acordes que formam mantras em torno de uma seleção de palavras e falta de coerência teológica.

No documentário, Bono afirma que quando lê os Salmos, enxerga naqueles versos de louvor a Deus toda a gama de emoções humanas, como raiva, tristeza, felicidade e irritação, dentre outros.

E nesse contexto, lembrando que os Salmos são uma inspiração para sua vida, Bono foi duro com o atual formato seguido pela música cristã contemporânea, sugerindo que os artistas que se dedicam a essa carreira se voltem à emoção crua e honesta dos Salmos: “O salmista é brutalmente honesto sobre a alegria explosiva que ele está sentindo e a profunda tristeza ou confusão”, disse Bono. “E muitas vezes eu penso: ‘Meu Deus, bem, por que será que a igreja não toca mais músicas assim?’”, revelou.

No documentário, a amizade entre o cantor e o pastor foi explicada como sendo o resultado da paixão de ambos pelos Salmos.

Eugene Peterson, autor do livro “A Mensagem”, que parafraseia a Bíblia, eliminando a separação dos textos em versículos, e oferecendo o mesmo conteúdo em uma linguagem mais contemporânea, disse que no trecho sobre os Salmos, se empenhou em fazer a tradução mais fiel possível.

“Não é bom, não é bom, não é bonito, mas é honesto”, disse Peterson. “Eu acho que nós estamos tentando chegar à honestidade, o que é muito, muito difícil em nossa cultura”, comentou o pastor, de acordo com o Huff Post.

“A falta de realismo é o motivo pelo qual eu desconfio dos cristãos. Eu gostaria de ver mais disso na arte, na vida e na música”, concluiu. Assista usando o recurso de legendas do YouTube:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com